PLANO DE CONTINGÊNCIA III

Data 13 Julho 2020

CORONAVIRUS- PLANO DE CONTINGÊNCIA:

 Vigilância, Prevenção e Controlo

Considerando:

- a extrema vulnerabilidade da população residente na ADIL;

- a imprescindibilidade da continuidade da laboração/prestação de serviços aos residentes;

- a informação conhecida atá ao momento e as respetivas orientações da Direção Geral de Saúde (DGS);

 

Impõe-se a implementação de medidas de vigilância, prevenção e controlo. Assim, define-se:

- a PROIBIÇÃO de entrada na ADIL de pessoas externas ao serviço, com exceção de casos de reparação de equipamentos necessários à manutenção dos serviços, devidamente equipados com EPI´s;

- a MONOTORIZAÇÃO DE SINTOMAS, sendo proibida a entrada na ADIL de colaboradores com sintomas de infeção respiratória (tosse, congestão nasal, febre, dor de garganta, dificuldade respiratória, ou outros relacionados)

- a OBRIGATORIEDADE de medição do febre a todos os colaboradores à entrada do respetivo turno;

- a PROIBIÇÃO de saída dos residentes para o exterior, a não ser em casos de saúde, devidamente salvaguardados;

- a OBRIGATORIEDADE de lavar/ desinfetar as mãos com álcool aquando da entrada na ADIL;

- a OBRIGATORIEDADE de uso de EPI´s no tratamento direto aos utentes;

-a OBRIGATORIEDADE desinfetar os espaços da instituição com lixivia, principalmente corrimões e puxadores de 2h/2h;

- a EXISTÊNCIA em cada entrada da instituição de um tapete embebido em lixivia;

- a ALTERAÇÃO DOS TURNOS DE TRABALHO, com a existência de equipa em espelho. Assim, cada equipa trabalha 14 dias consecutivos, ficando em casa (quarentena voluntária) os 14 dias seguintes;

- a EXISTÊNCIA de um quarto de isolamento para todos os residentes que regressem do hospital após um episódio de urgência;

- a EXISTÊNCIA de um quarto de isolamento para uma possível nova admissão na ERPI;

- a EXISTÊNCIA de um circuito autónomo para as colaboradoras que se encontram a prestar serviços de Apoio Domiciliário, quer aos utentes de SAD e CD, de forma a não existir cruzamento com os residentes e colaboradoras de ERPI. Reforço nos EPI’S a estas colaboradoras;

- a CONCIENCILIZAÇÃO/FORMAÇÃO diária às colaboradoras, sobe a correta forma do uso dos EPI´s, assim como do seu dever de respeitar as orientações emanadas pela DGS, incutindo-lhes a responsabilidade da vida dos residentes da ADIL;

- a distribuição dos utentes respeitando o distanciamento social, quer na sala de estar, quer na cantina;

- o cumprimento do distanciamento social pelas colaboradoras, principalmente na hora da refeição;

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais